Imprimir

Diplomados eleitos para 18ª Legislatura

Diplomados eleitos para 18ª LegislaturaNesta segunda-feira (19), a Justiça Eleitoral de Santa Catarina realizou a sessão de diplomação de vereadores, prefeito e vice-prefeito eleitos. Os futuros parlamentares estão declarados, assim, em condição de tomar posse para a 18ª Legislatura, que se inicia em 1º de janeiro de 2017. A cerimônia ocorreu no Teatro Juarez Machado e foi presidida pelo juiz da 76ª zona eleitoral, Fernando Speck de Souza.

 

Diplomados eleitos para 18ª LegislaturaNesta segunda-feira (19), a Justiça Eleitoral de Santa Catarina realizou a sessão de diplomação de vereadores, prefeito e vice-prefeito eleitos. Os futuros parlamentares estão declarados, assim, em condição de tomar posse para a 18ª Legislatura, que se inicia em 1º de janeiro de 2017. A cerimônia ocorreu no Teatro Juarez Machado e foi presidida pelo juiz da 76ª zona eleitoral, Fernando Speck de Souza.

A diplomação é a última etapa do processo eleitoral e atesta quem são, efetivamente, os eleitos e os suplentes com a entrega ou a disponibilização do diploma devidamente assinado. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral, a entrega e a disponibilização dos diplomas ficam condicionadas a dois requisitos: julgamento da prestação de contas e apresentação da quitação militar.

Receberam seus diplomas, por ordem de votação, os candidatos eleitos:

Fernando Krelling (PMDB), 10.523 votos;
Rodrigo João Fachini (PMDB), 6.243 votos;
Richard Harrison Chagas dos Santos (PMDB), 5.464 votos;
Roque Antonio Mattei (PMDB), 5.077 votos;
Adilson Luiz Girardi (SD), 4.980 votos;
Claudio Nei Aragão (PMDB), 4.943 votos;
Ninfo Valtero König (PSB), 4.749 votos;
Rodrigo Coelho (PSB), 4.406 votos;
Lioilson Mario Corrêa (PSC), 4.377 votos;
Fabio Alexandre Dalonso (PSD), 4.292 votos;
Wilson Gonçalves Dantas (PSB), 3.697 votos;
Ana Rita Negrini Hermes (Pros), 3.509 votos;
José Henkel (PR), 3.415 votos;
Odir Nunes (PSDB), 3.039 votos;
Jaime Evaristo (PSC), 3.018 votos;
Maurício Fernando Peixer (PR), 2.825 votos;
James Schroeder (PDT), 2.573 votos;
Tânia Regina Larson (SD), 2.455 votos;
Natanael Jordão (PSDB), 2.226 votos.

Também foram diplomados, para o Poder Executivo, Udo Döhler, reeleito para a função, e o seu candidato a vice, Nelson Coelho. A chapa formada pelos dois obteve um total de 171.217 votos na eleição municipal deste ano.

Pronunciamentos

O primeiro a falar foi o representante do Tribunal Regional Eleitoral, o juiz Davidson Jahn Mello, e destacou que espera que os eleitos “façam da excelência do mandato a virtude da da vida pública”.

Falando em nome de todos os diplomados por ter sido o mais votado, Fernando Krelling fez um apelo aos seus futuros colegas para que “se deixe de fazer a política do eu e se passe a fazer a política do nós”. Krelling também observou aos futuros vereadores que tenham atenção ao momento político nacional.

O prefeito reeleito Udo Döhler também falou sobre o momento político e econômico e o classificou como de “intensa turbulência”. Udo ainda fez menção à Proposta de Emenda Constitucional 55/2016, recentemente aprovada pelo Senado e que congela por 20 anos os gastos públicos como uma “penitência”. Döhler desejou aos eleitos “serenidade para estar distante dos desvios de conduta e do clientelismo político”.

Ao encerrar a cerimônia, o juiz Fernando Speck de Souza afirmou que a “escolha dos mandatários é um direito humano fundamental” e que o diploma “é apenas uma declaração de vitória”. Speck também deixou um apelo aos eleitos para que “tenham plena consciência social da função que vão exercer” e disse que “a mesma Justiça Eleitoral que diploma é a mesma que cassa”.

Próxima Legislatura

O mandato dos diplomados só inicia em 1º de janeiro de 2017, em sessão solene de posse que ocorre no Plenário da CVJ, às 17h. Nesse dia, além da posse, ocorre também a eleição do presidente e da Mesa Diretora da Casa.

Os atuais vereadores permanecem no mandato até o dia 31 de dezembro.

Texto: Jornalismo CVJ, por Sidney Azevedo / Foto: Arquivo CVJ