• Martinelli
  • Marco Regulatório
  • Siga a CVJ nas redes sociais
  • A gente faz
  • Jovem Autor

História

Reuniram-se 231 eleitores às portas da Igreja de São Francisco Xavier para a eleição de sete parlamentares que dariam início à Câmara de Vereadores. Isso foi em setembro de 1868. O resultado final? O Partido Liberal levou cinco cadeiras enquanto o Partido Conservador ficou com as duas restantes. Dom Pedro II reinava no distante Rio de Janeiro, e a então vila com 5 mil habitantes fazia sua primeira eleição.

Sim, falamos de Joinville, à época, a Villa de São Francisco Xavier de Joinville.

Vila. No período imperial, uma vila era equivalente a um município. Antes, o estatuto político de Joinville era o de freguesia. Freguesia, para dar uma ideia, pode ser comparado ao que atualmente chamamos de distrito. Um distrito de São Francisco do Sul. Afirma o historiador Dilney Cunha que, nesse período, Joinville era política e administrativamente ligada a São Francisco.

Com o estatuto de vila, Joinville ganhava autonomia. Uma das exigências da lei provincial que reconheceu a emancipação da vila na época era a construção de um edifício para a Câmara. A população da época protestou contra essa exigência e ela foi deixada de lado. A principal revolta partia dos imigrantes e seus descendentes que pagavam taxas para a “wertreterschaft” da Colônia Dona Francisca, que era uma associação de moradores ou proprietários.

A Colônia e o município eram entidades juridicamente diferentes, mas mesmo assim a Câmara passou a funcionar na mesma edificação em que funcionava a Colônia Dona Francisca, no trecho final da rua do Príncipe, onde hoje fica o palacete Schlemm.

Nessa época não havia prefeito. Não da forma como o conhecemos hoje. As funções executivas, então, eram realizadas simultaneamente pelo presidente da Câmara e entre elas estavam, por exemplo, a coleta de impostos e a sua destinação para as melhorias da cidade. Mas o presidente da Câmara era, tal como hoje, escolhido entre os próprios vereadores.

Os temas da época, tal como os de hoje, ainda giram em torno da organização interna do município. Gastos municipais e impostos eram muito discutidos. Obras. Navegação no rio Cachoeira (você sabia que o rio era navegável?). Obras de esgotamento sanitário. Ocupação do solo.

Mas talvez as principais discussões fossem em torno do Código de Posturas. Diferentemente do atual Código de Posturas, focado em questões mais próximas a comportamento e modos de agir, na época o Código concentrava praticamente todas as proibições da época e suas multas. Na década de 1880, por exemplo, uma seção do código previa uma multa de 10 mil réis para quem mantivesse latrinas que exalem mau cheiro e que incomodassem vizinhos.

Nas discussões da Câmara, conforme Cunha, a maioria sobre aspectos mais práticos do funcionamento da vila, havia pouca diferença entre os partidos. Elas eram visíveis em nível nacional. Dilney Cunha explica que, “grosso modo, os liberais tinham uma tendência mais abolicionista e republicana, enquanto os conservadores eram mais a favor da monarquia, pró status quo”.

Naquela primeira eleição, apenas 4,6% da população votaram. Isso ocorreu por vários motivos. À época, apenas homens podiam votar. Mas não qualquer homem. Para ser eleitor precisava ter mais de 20 anos e uma determinada quantia de renda. No caso de Joinville, havia ainda menos eleitores, porque era preciso ser brasileiro nato ou naturalizado. Como parcela significativa da população era de imigrantes, muitos ainda não tinham se naturalizado, e, em alguns casos, nem seus filhos.

Porém, a experiência legislativa não era desconhecida dos imigrantes. Eles formaram, já em 1851, um conselho comunal, com características semelhantes às de uma câmara municipal, mas voltada à Colônia. Esse Conselho também chegou a criar um código de posturas, ainda que não oficial. Conforme Dilney, esse conselho comunal tinha raiz em experiências anteriores dos colonos na Alemanha, mas acabou se desmanchando ao longo do tempo por conta de intrigas e disputas internas antes da formação da Câmara de Vereadores de Joinville em 1869.

A principal força-motriz da economia era a comercialização e industrialização de erva-mate. Sim, Erva-mate. Era o primeiro ciclo de geração de renda na então vila.

Os jornais da época, inclusive os de Joinville, recebiam a maior parte de suas notícias pelos navios e alguns eram chamados pelos seus respectivos nomes nesses impressos. Não seria de espantar uma frase como “o Imperatriz chegou ao porto com importantes fatos da coorte”. Um adjetivo como “importante”, hoje abominado em textos jornalísticos, era então regra entre os impressos. Era forte o aspecto opinativo nesse período.

Em Joinville já circulava há cinco anos o Kolonie Zeitung, forte principalmente na Colônia Dona Francisca e também em Blumenau. E a partir da formação da Câmara começam a circular também os impressos em português, sendo um dos mais duradouros a Gazeta de Joinville.

***

Legislaturas na história 

 

17ª Legislatura - 2013/2016

  • Adilson Mariano
  • Cláudio Aragão
  • Dorval Pretti
  • Fábio Dalonso
  • João Carlos Gonçalves
  • James Schroeder
  • Jaime Evaristo
  • Lioilson Corrêa
  • Levi Rioschi
  • Maycon Cesar
  • Maurício Peixer
  • Mauricinho Soares
  • Manoel Francisco Bento
  • Odir Nunes da Silva
  • Pastora Léia
  • Rodrigo Fachini
  • Roberto Bisoni
  • Sidney Sabel
  • Zilnety Nunes
  • Arnoldo Aldir Prebianca (suplente)
  • Hercílio Rohrbacher (suplente)
  • Joaquim Alves dos Santos (suplente)
  • Marcos Aurélio Fernandes (suplente)
  • Rodrigo Thomazi (suplente)

16ª Legislatura – 2009/2012

  • Adilson Mariano
  • Alodir Alves de Cristo
  • Dalila Rosa Leal
  • James Schroeder
  • João Rinaldi
  • Joaquim Alves dos Santos
  • Juarez Nicasio Pereira
  • Jucelio Pasqual Girardi
  • Lauro Kalfels
  • Manoel Francisco Bento
  • Marcos Aurélio Fernandes
  • Mauricio Fernando Peixer
  • Odir Nunes da Silva
  • Osmari Fritz
  • Patrício Carlos Destro
  • Roberto Bisoni
  • Sandro Daumiro da Silva
  • Tânia Maria Eberhardt
  • Zilnete Nunes Sulim

15ª Legislatura – 2004/2008

  • Adilson Mariano
  • Carmelina A. F. Borjana
  • Dalila Rosa Leal
  • Darci de Matos
  • Fábio Dalonso
  • João Luiz Sdrigotti
  • Joaquim Alves dos Santos
  • José Cardoso
  • Jucélio Pascoal Girardi
  • Lauro Kalfels
  • Luiz Bini
  • Marco Aurélio Marcucci
  • Marcos A. Fernandes
  • Maurício Peixer
  • Odir Nunes da Silva
  • Osmari Fritz
  • Tania M. Eberhardt
  • Zulmar Valverde Silva

14ª Legislatura – 2001/2004

  • Ademir Vicente Machado
  • Adilson Mariano
  • Agostinho Rausis da Rosa
  • Bráulio C. R. Barbosa
  • Carmelina Barjona
  • Clarikennedy Nunes
  • Darci de Matos
  • Giovanni Gonçalves
  • Gilmar Medeiros Ferreira
  • Jaime Evaristo
  • João Gaspar Rosa
  • João Luiz Sdrigotti
  • José Cardozo
  • Manoel Francisco Bento
  • Marcos Aurélio
  • Maria Andreis Cadorin
  • Maurício Peixer
  • Nélson Quirino de Souza
  • Roberto Bisoni
  • Wilson Vieira
  • Zulmar Valverde

13ª Legislatura – 1997/2000

  • Ademir V. Machado
  • Arlindo Leite
  • Arinor Vogelsanger
  • Bráulio C. Barbosa
  • Francisco de Assis Nunes
  • Getúlio Ferreira
  • Hercílio Rohrbacher
  • Jaime Duarte da Silva
  • João Luiz Sdrigotti
  • João Pessoa Machado
  • João Oliveira Rosa
  • João Ribeiro
  • José Evaristo Heck
  • Luiz Bini
  • Luiz da Luz
  • Nilson Gonçalves
  • Odir Nunes
  • Osvaldo Henrique Darú
  • Roberto Bisoni
  • Vilson João Renzetti
  • Waldemar Schulz Junior
  • Suplentes Efetivados:
  • Clarikennedy Nunes
  • Heliete Steingräber da Silva
  • João Amaral
  • José Wilson de Souza
  • Nelson Quirino de Souza
  • Osmari Fritz
  • Wilson Vieira

12ª Legislatura – 1993/1997

  • Ademir Vicente Machado
  • Arinor Vogelsanger
  • Bráulio C.R. Barbosa
  • Carlito Merss
  • Getúlio Ferreira
  • Guilherme Adolfo Voss
  • Hercílio Rohrbacher
  • João Luiz Sdrigotti
  • João Pessoa Machado
  • Jorge Luiz Monenari
  • José Wilson de Oliveira
  • Luiz Bini
  • Marco Antônio Tebaldi
  • Nelson Quirino de Souza
  • Nestor Westrupp
  • Nilson Gonçalves de Souza
  • Nilson Wilson Bender
  • Odir Nunes da Silva
  • Roberto Bisoni
  • Sérgio de Souza e Silva
  • Vilson João Renzetti
  • Wilson Vieira foi efetivado no lugar de Carlito Merss, eleito deputado estadual
  • Luiz Freitas foi efetivado no lugar de Sérgio de Souza e Silva, também eleito para a Assembleia Legislativa

11ª Legislatura – 1989/1992

  • Adelor Francisco Vieira
  • Altair Carlos Pereira
  • Aymoré do Rosário
  • Décio Krelling
  • Durival Lopes Pereira
  • Hercílio Rohrbacher
  • João Fachini
  • João Luiz Sdrigotti
  • João Pessoa Machado
  • Luiz Alberto S. de Carvalho
  • Nivaldo Ceolin
  • Norival Raulino da Silva
  • Odir Nunes Da Silva
  • Paulino Berkenbrock
  • Renato Marcos Liebl
  • Roberto Bisoni
  • Sérgio de Souza e Silva
  • Silvio Antonio Fortunato
  • Tereza Campregher Moreira
  • Valdomiro Dordert
  • Vilson João Renzetti
  • Nestor Westrupp foi efetivado no lugar de Adelor Vieirar, eleito deputado estadual

10ª Legislatura – 1983/1989

  • Alsione Gomes de Oliveira
  • Amaro Joaquim Alves
  • Arcelino Antônio Poffo
  • Arno Krelling
  • César Condeixa Cabral
  • Durival Lopes Pereira
  • Egon Giesel
  • Hermínio Kuntze
  • João Luiz Sdrigotti
  • João Pessoa Machado
  • José de Broba
  • Lauro Lorenzi
  • Liberato Marinelli
  • Mauro Moura
  • Nilson França
  • Nestor Westrupp
  • Osmar Schopping
  • Osni Álvaro de Oliveira
  • Paulino Berkenbrock
  • Raulino Rosskamp
  • Sérgio de Souza e Silva

9ª Legislatura – 1977/1982

  • Aderbal Tavares Lopes
  • Adolar Schulz
  • Amandos Finder
  • Arcelino Antônio Poffo
  • Arthur Volter
  • Celso José Pereira
  • Curt Alvino Monich
  • Dorival Trapp
  • Guilherme Zuege
  • João Gaspar Rosa
  • João Norberto Coelho Neto
  • José de Borba
  • Lydio Fidelis Corrêa
  • Sebastião Antônio Peixer
  • Nagib Zattar
  • Plácido Alves
  • Raulino Rosskamp
  • Rolf Scholz
  • Valmor Maes
  • Werner Willy Rosskamp foi efetivado no lugar de Curt Alvino Monich, falecido
  • Romeu Felipe Baumer assumiu no lugar de Guilherme Zuege, também falicido
  • Durival Lopes Pereira entrou no lugar de Nagib Zattar, que se elegeu deputado estadual
  • Jaime Silvestre Wise ocupou o lugar de Aderbal Tavares Lopes, também eleito para a Assembleia Legislativa
  • Carlos Schulz, não efetivado, exerceu o cargo durante os quatro anos, substituindo vereadores convocados para exercer o cargo de secretários municipais, na Prefeitura de Joinville

8ª Legislatura – 1973/1977

  • Aderbal Tavares Lopes
  • Amandos Finder
  • Arno Krelling
  • Arthur Wolter
  • Edmundo Carlos Macedo
  • Elmar Zimermann
  • Guilherme Zuege
  • Ivan Arino Kütschal
  • José Otávio dos Santos
  • Sebastião Antônio Peixer
  • Miraci Deretti
  • Nagib Zattar
  • Orlando Rosskamp
  • Osni Álvaro de Oliveira
  • Osni Schroeder
  • Plácido Alves
  • Violantino Afonso Rodrigues
  • João Norberto Coelho Neto

7ª Legislatura – 1970/1973

  • Amandos Finder
  • Curt Alvino Monich
  • Dagoberto José Campos
  • Edmundo Carlos Macedo
  • Guilherme Zuege
  • Jamel Dippe
  • José Otávio Santos
  • Mário Edmundo Lobo
  • Nagib Zattar
  • Paulo Getúlio Boehm
  • Ralf Milbradt
  • Raulino Rosskamp
  • Ulisses Tavares Lopes

6ª Legislatura – 1967/1970

  • Arnaldo Wetzel
  • Curt Alvino Monich
  • Dagoberto José Campos
  • Edmundo Carlos Macedo
  • Francisco de Assis Marques
  • Guilherme Zuege
  • Hermes Kaesemodel
  • Idarly Silveira
  • Ivan José Rodrigues
  • Jamel Dippe
  • João Ferreira
  • Nilson Wilson Bender
  • Norberto Simm
  • Luiza Braz da Fonseca
  • Mário Edmundo Lobo foi efetivado no lugar de Noberto Simm, que foi cassado.

5ª Legislatura – 1963/1967

  • Antônio Vilmar Córdova
  • Caetano Évora da Silveira Jr.
  • Curt Alvino Monich
  • Édio Fernandes
  • Eugênio Brüske
  • Guilherme Zuege
  • Heinz Schulz
  • Konrad Kaesemodel
  • Marcos Manoel Martins
  • Nilson Wilson Bender
  • Reinaldo Gomes de França
  • Raulino Rosskamp
  • Wittich Freitag

4ª Legislatura – 1959/1963

  • Adhemar Garcia
  • Afonso Eberhardt
  • Aloisio Condeixa Pires
  • Arno Budal Arins
  • Dagoberto José Campos
  • Ernâni de Abreu Santa Rita
  • Eugênio Brüske
  • Felipe Baumer
  • Hermes G. Kaesemodel
  • José Antônio Passerini
  • Matilde Amin Ghanem
  • Paulo Clementino Lopes
  • Pedro Paulo Hings Colin

3ª Legislatura – 1955/1959

  • Adhemar Garcia
  • Aloisio Condeixa Pires
  • Aloisius Lehnen
  • Arno Waldemar Döhler
  • Célio Büchle
  • Conrado de Mira
  • Dagoberto José Campos
  • Dario Geraldo Salles
  • Eugênio Jürgens
  • Gustavo Schossland
  • Hubert Hübner
  • José (Jota) Gonçalves
  • Matilde Amin Ghanem
  • João Colin foi eleito, mas renunciou no dia da posse em favor de Aloísio Condeixa Pires

2ª Legislatura – 1951/1955

  • Alfredo Soares Pereira
  • Arno Valdemar Döhler
  • Arthur Eberhardt
  • Bernardo Tank
  • Eugênio Gilgen
  • Gustavo Schossland
  • Henrique Meyer Jr.
  • Juventino José da Silva
  • Osvaldo Altino Dória
  • Paulo Henk
  • Affonso Schmidt
  • Henrique Schneider Jr.
  • Hermínio Celso Moreira

1ª Legislatura – 1947/1950

  • Adhemar Garcia
  • Afonso Jahn
  • Albano Schulz
  • Alfredo Zimermann
  • David Ernesto de Oliveira
  • Francisco Eberhardt
  • Frederico Trapp
  • Gustavo Schossland
  • Henrique Meyer Jr.
  • Levino Dressel
  • Plácido Olympio de Oliveira
  • Rodrigo de Oliveira Lobo
  • Rolf João Max Colin

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br