Imprimir

Comissão de Urbanismo discute ciclofaixa da Rua Independência

Por Marina Bosio.

Câmara de Vereadores de Joinville
Foto de Mauro Artur Schlieck

A transformação de vagas de vagas de estacionamento em ciclofaixa na Rua Independência, no bairro Anita Garibaldi, foi assunto da Comissão de Urbanismo nesta terça-feira (24). Moradores da região reclamaram que a implantação da ciclofaixa dificultou o embarque e o desembarque de pessoas idosas, com deficiência ou com mobilidade reduzida. Já ciclistas e integrantes do Movimento Pedala Joinville defenderam a ciclofaixa.

Para o síndico de um dos condomínios da rua, Salomão Oliveira, problemas de segurança vão aumentar. “Nós entendemos a necessidade de ciclofaixa, mas com a retirada das vagas de estacionamento, os moradores e visitantes só conseguem estacionar longe, e o risco de assaltos é maior”, disse.

O integrante do Pedala Joinville Jony Kellner opinou que “não há como retirar a ciclofaixa, porque estaríamos na contramão da mobilidade”. Também integrante do Pedala Joinville, Laércio Batista afirmou que a cidade precisa atender os cidadãos que querem se locomover de forma sustentável.

O gerente de Planejamento do Sepud, Charles Machado, defendeu a ciclofaixa, afirmando que implantação foi correta. “A decisão foi pautada na legislação e em estudos técnicos, estamos seguindo o movimento mundial em direção à mobilidade”, disse.

A coordenadora do Sepud, Daiane Bertoldi, explicou que a Política Nacional de Mobilidade Urbana estabeleceu a diretriz que os modos de transporte não motorizados devem ser priorizados em detrimento de motos e carros. Ainda segundo ela, a ciclofaixa na Rua Independência já estava prevista no Plano Diretor de Transportes Ativos de Joinville, publicado em 2016. Segundo a coordenadora, como previsto no Plano Diretor de Transportes Ativos, a ciclofaixa da rua Independência formará, futuramente, um corredor de ciclofaixas com as ruas Ottokar Doerffel, Anita Garibaldi e Concórdia, onde ciclofaixas também estão previstas.

Segundo a coordenadora, a infraestrutura cicloviária deve preceder a demanda. Sobre a dificuldade de embarque e desembarque, ela afirmou que esse espaço deve ser previsto previamente na construção dos condomínios.

Ao reproduzir nossas informações, pedimos a gentileza de citar como fonte "Divisão de Jornalismo CVJ". Acompanhe nossas notícias aqui no site e em facebook.com/cvjtv.

Notícias Relacionadas


Se você quer fazer uma correção, sugestão ou crítica, envie um e-mail para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou uma mensagem no WhatsApp (47) 98873-7517.