Imprimir

Câmara apresenta proposta para viabilizar construção de passarela sobre Rio Cachoeira

Por Felipe Faria.

O presidente Odir Nunes acabar de anunciar na sessão solene de outorga do Título de Cidadão Honorário ao desembargador Newton Trisotto uma solução para que a tão aguardada passarela sobre o Rio Cachoeira, que facilitaria o acesso da população à Câmara e ao Fórum, seja, finalmente, construída. A Câmara de Vereadores de Joinville vai renunciar parte de duodécimo (repasse mensal que a Prefeitura faz para que a Câmara organize sua economia interna) para que o Poder Executivo possa formar uma poupança e realizar a benfeitoria.

Odir Nunes já discutiu o assunto com o prefeito Carlito Merss e com o chefe de gabinete Eduardo Dalbosco. Os valores ainda não estão definidos, mas os líderes dos poderes Executivo e Legislativo apostam em algo em torno de R$ 350 mil.

O parlamentar, acredita que, renunciando a cerca de R$ 50 mil por mês, o que representa  perto de 2% do repasse mensal que a Prefeitura faz para a Câmara, haveria condições de o prefeito formar uma poupança consistente para a obra ao longo de pelo menos oito meses ou pelo tempo que for necessário para juntar o montante necessário.

A Fundação IPPUJ já desenvolveu um projeto para a passarela. Ela seria essencialmente metálica, teria 2,5 metros de largura útil por 25 metros de comprimento. Pelo esboço, ligaria as duas margens do Rio Cachoeira bem em frente à porta principal do Centreventos Cau Hansen.

Haveria, ainda, melhorias nas calçadas e criação de ciclovias nas imediações da passarela. Quando pronta, a expectativa é que de três a cinco mil pessoas a utilizem diariamente, já que serviria à população que precisa dos serviços do Fórum, da Justiça Federal e da Câmara de Vereadores de Joinville.

O assunto na Câmara

  • Indicação 282/09
  • Indicação 594/09
  • Indicação 2.972/09
  • Moção 250/09
  • Moção 86/11