• Siga a CVJ nas redes sociais
  • Reunião Pública

Vereadores mirins tomam posse

Por Sidney Azevedo.

Câmara de Vereadores de Joinville
Reprodução Youtube
A 17ª Legislatura da Câmara Mirim tomou posse na tarde de hoje, em uma cerimônia bastante diferente. Esta foi a primeira solenidade da Casa realizada durante a pandemia do novo coronavírus.

À distância, cada um dos 19 novos vereadores mirins em suas casas, levantaram suas mãos direitas e fizeram sob os olhos de pelo menos 110 pessoas que acompanharam a sessão de posse virtual o seguinte juramento:

“Prometo respeitar o Regimento Interno dos Vereadores Mirins da Câmara de Vereadores de Joinville, desempenhando responsavelmente o mandato a mim conferido e assim contribuindo para a formação da minha cidadania e engrandecimento deste Município”.

Muitas mensagens de apoio, orgulho e incentivo foram encaminhadas por meio do chat do YouTube por professores, diretores, colegas, amigos e familiares.

A sessão foi presidida pela mirim Ana Carolina da Maia e secretariada pelo mirim César Augusto Silva Krezanouski. Porém, a presidência da Câmara Mirim para os próximos meses deve ser definida na próxima sessão.

Alguns dos mirins trouxeram pautas mais específicas em seus discursos de posse. Mateus Alves Bezerra, da Escola Municipal Nelson de Miranda Coutinho, trouxe como objetivo debater formas de diminuir a violência escolar.

Outros reconheceram nunca ter imaginado ocupar um posto como vereadores mirins. Julia Santos Kayser, da Escola Municipal João Costa, por exemplo, disse que sentia que os temas de política eram “coisa de adulto”.

Julia assume a cadeira pelo João Costa que no ano passado foi de Raissa Kellen Martins. Raissa agora é assessora mirim, cargo por meio do qual os estudantes que participaram do programa podem continuar realizando atividades de orientação dos novos mirins.

Em nome dos cinco assessores, Raissa falou sobre sua experiência e disse à nova Câmara Mirim que o programa pode dá origem a uma forma diferente de se ver a política. Realçou também as muitas emoções que lhe vieram, desde o sentimento de responsabilidade até as lembranças das risadas que a amizade com o grupo proporcionou.

O presidente da CVJ, o vereador Claudio Aragão (MDB), que também foi estudante da Escola Municipal João Costa, afirmou para os vereadores mirins que não vai demorar muito para os jovens vereadores estarem nas cadeiras da Câmara. O presidente da Casa observou que até mesmo os vereadores adultos têm trabalhado de forma virtual e para exemplificar como a Câmara pode trabalhar pela cidade, destacou a devolução de R$ 10 milhões para a Prefeitura.

Câmara Mirim na Pandemia

Já foram realizadas quatro reuniões da Escola do Legislativo com os novos vereadores mirins e, se houve temores de que o sistema virtual pudesse dar errado, as preocupações já se dissiparam.

“Nós nunca nos vimos pessoalmente. Todos os nossos contatos foram por telefone e pelo aplicativo Zoom”, afirmou a coordenadora da Escola do Legislativo, Juliana Filippe, sobre a necessidade de se reinventar para dar andamento aos trabalhos da Câmara Mirim em meio à pandemia.

O processo de escolha das escolas para participação na Câmara Mirim iniciou-se em fevereiro e a posse teria ocorrido em abril se não fosse a pandemia.

Estão previstos treinamentos e outras atividades, recordando que esta Legislatura Mirim, em razão da pandemia, terá seu mandato estendido até 2021.

Atividades musicais

Em outros anos bandas como a do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville executaram as músicas que acompanharam as cerimônias dos jovens parlamentares, mas neste ano foram as habilidades dos próprios mirins que fizeram as honras.

O violino da mirim Júlia Alves de Oliveira, acompanhada no teclado por sua irmã Maria Luísa, foram a fonte sonora do Hino Nacional Brasileiro.

Outra apresentação de violino ocorreu ao final da sessão, sendo realizada por Israel Vieira dos Anjos, da Escola Municipal Elizabeth Von Dreifuss.

Autoridades

A reunião foi acompanhada pelo presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, o vereador Claudio Aragão (MDB), e pelo vereador James Schroeder (PDT).

Schroeder pediu para todos os vereadores aproveitem a oportunidade e observou que aqueles que passaram por essa experiência saíram melhores cidadãos. O vereador ainda pontuou que a experiência das reuniões virtuais é uma situação nova, que vai exigir soluções criativas. A circunstância, observou, pode preparar também os jovens vereadores para um mundo em que esse modelo de reuniões pode acabar sendo muito mais presente nas vidas de todos.

Também participaram da sessão virtual o vice-prefeito Nelson Coelho (Patriotas), representando o prefeito Udo Döhler (MDB); a representante da Secretaria de Educação de Joinville Solange Seger; a diretora do Colégio Oficina, Márcia Poletti, que representou os diretores de todas as escolas participantes.

Coelho observou que a responsabilidade de todo cidadão é deixar uma cidade para o futuro até mesmo daqueles que ainda nem nasceram. O vice-prefeito também sugeriu aos vereadores mirins que possam conhecer as escolas uns dos outros para desenvolver ideias para melhorar as suas próprias escolas. “Se não pudermos compreender o que o outro passa ou o que o outro tem”. Para que tenhamos uma sociedade mais justa.

Embora o prefeito Udo Döhler tenha sido representado na reunião virtual pelo vice-prefeito, Nelson Coelho, enviou uma mensagem aos novos vereadores mirins: “É no trabalho de hoje que garantimos um futuro promissor para a nossa comunidade e vocês, jovens líderes, terão oportunidade de aprender sobre administração pública no contexto social brasileiro, vivenciando experiências enriquecedoras que capacitarão vocês como cidadãos conscientes dos seus deveres e direitos”.

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br