Imprimir

Após pedido de vereadora mirim, UPA volta a ter pediatria

Por Sidney Azevedo.

Câmara de Vereadores de Joinville
Foto de Mauro Arthur Schlieck

Há duas semanas, a vereadora mirim Laura Caroline Motta, à esquerda na foto, pediu mais pediatras na unidade da zona sul diretamente ao prefeito Udo Döhler (MDB), no encontro realizado entre os mirins e o chefe do Poder Executivo, no início deste mês. Laura estuda na Escola Municipal Nelson de Miranda Coutinho, no Jarivatuba, próxima à UPA Sul. A estudante pediu que fosse realizado um concurso público para a contratação dos médicos.

Ao responder, Döhler a parabenizou, dizendo que seu pedido poderia ter sido elaborado por um "expert" que conhece o campo da saúde, e complementou, observando que o principal problema é que “faltam pediatras no país”.

O prefeito reconheceu na ocasião a necessidade de médicos da área e assegurou que o município estava estimulando a vinda deles. Ele chegou a dizer na ocasião que, “se alguém conhecer um pediatra, é só passar na Prefeitura e avisar que nós contratamos”.

A Prefeitura anunciou na semana seguinte que o atendimento pediátrico retornava à Unidade de Pronto Atendimento Sul (UPA Sul, mais conhecida da população da zona sul como PA do Itaum ou PA Sul). O atendimento estava interrompido desde junho de 2016, quando obras de ampliação foram iniciadas na unidade. Desde então, o atendimento pediátrico que era prestado na unidade foi unido ao que era realizado pela UPA Leste, localizada no bairro Aventureiro.

Conforme as informações da Prefeitura, foram contratados sete pediatras e oito clínicos para a unidade, de forma a realizar um atendimento de 24 horas. Conforme o Portal da Transparência, em junho havia 36 pediatras concursados e 16 por contratos temporários atuando nas unidades de saúde da Prefeitura.

Mas antes do pedido de Laura ocorrer, houve uma série de mobilizações para o retorno da pediatria na UPA Sul. Os vereadores Maurício Peixer (PL), Rodrigo Fachini (MDB) e Lioilson Corrêa (PSC) elogiaram o retorno da pediatria à unidade, após reivindicarem o retorno do atendimento às crianças em diferentes sessões deste ano.

Entre a unidade e a UPA Leste há uma distância de pelo menos 12 quilômetros, o que resultou na indignação de pais da zona sul. Em reunião realizada no final de fevereiro deste ano, um grupo de pais do bairro Floresta veio à reunião da Comissão de Saúde para pedir o restabelecimento do serviço de pediatria no PA Sul.

Na ocasião, o secretário da Saúde, Jean Rodrigues da Silva, explicou que a decisão de centralizar o atendimento especializado em pediatria no PA Leste estava acompanhando a maior disseminação do modelo de atendimento do Estratégia de Saúde da Família (ESF) no distrito sul (região desenhada pela Secretaria de Saúde para planejamento do atendimento em saúde).

O modelo do ESF prevê principalmente estratégias de prevenção de doenças, sendo por isso formado por médicos generalistas. Quando há situações mais graves, esses médicos redirecionam os pacientes para especialistas, entre eles os pediatras.

Na área que cobre o chamado distrito sul, a prestação de contas da Secretaria da Saúde indica que o ESF cobre 90% da região. Apesar do nome, o distrito sul não inclui bairros como Itaum e Guanabara. Isso ocorre para haver um equilíbrio populacional entre os três distritos que são utilizados para o planejamento das ações da secretaria.

Em setembro do ano passado, o Conselho Municipal de Saúde definiu em resolução que o serviço de urgência e emergência em pediatria deveria permanecer concentrado no PA Leste, atendendo todos os dias da semana. A resolução do CMS previa que assim que a Prefeitura dispusesse de mais pediatras, o serviço no PA Sul deveria ser retomado. A resolução ainda previa vistorias pelo conselho para analisar o andamento do tratamento.

A partir de dados do Joinville Bairro a Bairro 2017, em que se projetam populações dos bairros, bem como se trazem percentuais de idade dos jovens de cada bairro e região, chegamos à informação de que a Zona Sul, sozinha, concentra 38,32% dos jovens entre 0 e 17 anos, que podem ser atendidos por pediatras. A Zona Leste soma 29,78% e a Zona Centro-Norte soma 15,46%, juntas, as duas áreas possuem mais de 45% dos jovens da cidade, embora não contem com um atendimento tão elevado por meio de grupos de ESF.

Outro ponto de atendimento voltado ao público infantil é o Hospital Infantil Jeser Amarante Faria, mantido financeiramente pelo governo estadual e administrado pelo Grupo Hospitalar Nossa Senhora das Graças. Entre o PA Sul e o Hospital Infantil há uma distância de pelo menos 8,4 quilômetros, ligeiramente menor.

Ao reproduzir nossas informações, pedimos a gentileza de citar como fonte "Divisão de Jornalismo CVJ". Acompanhe nossas notícias aqui no site e em facebook.com/cvjtv.

Notícias Relacionadas


Se você quer fazer uma correção, sugestão ou crítica, envie um e-mail para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou uma mensagem no WhatsApp (47) 98873-7517.