• Sessão Especial 29/11/2017
  • Acesse o portal da transparência
Blog da LOT

Paraíso quer educação e emprego para jovens para aplacar a violência

Audiência pública no Jardim Paraíso

Os vereadores da Comissão de Proteção Civil e Antidrogas da Câmara fizeram ontem, à noite, uma audiência pública no bairro Jardim Paraiso. Eles foram até lá ouvir as reclamações e sugestões dos moradores para redução da violência naquela região.

Luiz Ribeiro, presidente do Conselho de Segurança do Jardim Paraíso, entregou ao vereador Richard Harisson (PMDB), presidente da comissão, com ofício com quatro reivindicações. São elas: criação de projetos e áreas de esportes e lazer para aproveitar o contraturno escolar, instalação de um colégio militar no bairro, integração das polícias Civil e Militar e Ministério Público para ampliação de ações preventivas e, por fim, geração de empregos para jovens a partir de 14 anos.

De acordo com as manifestações registradas durante a audiência, os moradores entendem que, para aplacar os índices de violência do bairro, é preciso ocupar os seus jovens. A constatação dos moradores é que, sem educação, lazer e emprego, eles veem o tráfico de drogas e a prática de crimes como as únicas saídas para suas vidas.

Rute Ribeiro Hoepfner é diretora da Escola Deputado Nagib Zattar. Formada em sociologia e especialista em gestão escolar, ela trabalha na área área da educação há 12 anos e mora no Jardim Paraíso ha 21 anos. Ao manifestar sua opinião durante a audiência, Rute disse que "não adianta falar em combate à violência sem antes falar de educação e emprego".

Da mesma opinião compartilha o líder comunitário Jean Carlos de Oliveira Tomazi. Ele destacou que a maioria das mortes violentas que ocorrem no Jardim Paraíso é praticada ou sofrida por adolescentes ou jovens associados a facções criminosas. "Temos de mantê-los na escola e ocupados. É evidente a falta de investimentos em educação e em políticas públicas para os jovens", afirmou.

Para de ontem, os vereadores da Comissão de Proteção Civil convidaram todos os deputados de Joinville, mas nenhum deles apareceu (dois enviaram assessores). Convidaram também o secretário estadual de Segurança Pública, César Grubba, que, por meio de ofício assinado por seu adjunto, disse ser inviável participar da audiência ontem. Apenas o Instituto Geral de Perícias, o 8º Batalhão de Polícia Militar e a Secretaria municipal de Segurança enviaram representantes.

O vereador Richard Harisson deve dar encaminhamento às quatro reivindicações do presidente do Conselho de Segurança do Jardim Paraíso via Comissão de Proteção Civil e Antidrogas da Câmara. Até o fim do ano, a comissão ainda fará audiências públicas com o mesmo propósito nos bairros Boa Vista (6/11), São Marcos (20/11), Paranaguamirim (22/11) e Vila Nova (27/11). O distrito de Pirabeiraba tem audiência marcada para o dia 13 de novembro.

Texto: Jornalismo CVJ, por Felipe Faria. Foto: Sabrina Seibel.

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br