• Sessão Solene
  • Outorga Onerosa
  • Sessão Especial
  • WhatsApp
Imprimir
PDF

Comissão de Economia discute incentivos à produção de mel

Por Marina Bosio.

Agenda CVJ
Foto de Nilson Bastian

A produção de mel por apicultores e meliponicultores (abelhas sem ferrão) de Joinville foi assunto da Comissão de Economia nesta segunda-feira (24). Representantes de associações de produtores falaram sobre as dificuldades do setor, como a emissão de nota fiscal e a venda de mel de baixa qualidade. A Secretaria de Meio Ambiente (Sama) também estava presente. O tema voltará às comissão nesta quarta-feira.

O presidente da Associação dos Apicultores de Joinville (Apiville), Nirio Antônio Andriolli, afirmou que os apicultores têm problemas com a nota fiscal do produtor no comércio de Joinville. Segundo ele, há relatos de que os comerciantes não aceitam esta modalidade de nota fiscal. Andriolli apresentou, ainda, reivindicações sobre a falta de sede própria para a associação, de local específico para envase do mel e relatos de comercialização de mel de procedência duvidosa em Joinville.

Representante da Associação de Meliponicultores de Joinville (Ame), Antônio Xavier afirmou que a população precisa ser informada sobre a criação de abelhas na área urbana de Joinville. Uma lei de 2014 (Lei Complementar 421/2014) permitiu a criação de abelhas melipolíneas (sem ferrão) no perímetro urbano do município. A lei prevê, ainda, a situação de uma quarentena para colmeias de abelhas com ferrão que surjam no perímetro urbano. Segundo Xavier, são necessárias ações de divulgação sobre a legalidade dessa produção na área urbana de Joinville. Tratando do mesmo assunto, o presidente da Apiville afirmou que associados relatam que a Seinfra tem notificado apicultores por colmeias em quarentena.

O gerente de Desenvolvimento Rural da Sama, Beto Amaral, afirmou que a Sama faz fiscalização para coibir a comercialização de produtos agrícolas sem os devidos registros, e que o órgão vai averiguar a situação. Sobre as supostas notificações da Seinfra, o gerente afirmou que vai esclarecer a situação junto à secretaria. A respeito da necessidade de divulgação das atividades de criação de abelhas em zona urbana, Amaral afirmou que trabalhará para isso junto à Secretaria de Comunicação.

O presidente da Comissão, vereador Adilson Girardi (SD), afirmou que a comissão deve promover uma reunião com as presenças da Secretaria de Fazenda e do órgão responsável pela fiscalização de produtos agrícolas do município para tratar dos problemas relatados com a nota fiscal do produtor e com a suposta venda de mel de baixa qualidade. Reunião extraordinária da Comissão de Economia será feita nesta quarta-feira para decidir a data, já que na tarde de hoje não houve quórum (número mínimo de vereadores) para votações na comissão.


Notícias Relacionadas


Se você quer fazer uma sugestão, crítica ou correção sobre esta matéria, envie um e-mail para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou uma mensagem no WhatsApp (47) 98873-7517.

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br