Consultar Projetos de Leis
Diários das Sessões
Agenda das Comissões
Pautas das Comissões
  • WhatsApp
  • Horário Especial
  • Audiência Pública
  • Audiência Pública

Urbanismo fiscaliza calçadão com buracos e entulhos no Costa e Silva

Vereadores da Comissão de Urbanismo fiscalizaram o passeio compartilhado do parque linear do Costa e Silva, na manhã desta sexta-feira (18), depois de reclamação na Ouvidoria da Câmara sobre trechos sem calçamento, buracos e entulhos na via, usada por pedestres e ciclistas. 

Os problemas são herança de uma obra no Rio Cachoeira, que margeia o passeio, e que foi interrompida sem explicações, disseram moradores aos membros da comissão. 


As máquinas deixaram o local há cerca de três meses, segundo o funcionário público Rômulo Rosa Studzinski, que enviou a reclamação ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ) e acompanhou a visita. “É muito usado esse passeio. É um local de lazer pra comunidade”, conta.

O vereador Fabio Dalonso (PSD), que mora ao lado do calçadão, que fica na Rua Vice-Prefeito Luiz Carlos Garcia, disse ter visto pessoas caírem ao tropeçar nos buracos. Ele calcula que cerca de mil pessoas caminhamou pedalam ali nos fins de semana.

 

O que vai ser feito?

Sobre a obra de limpeza no Cachoeira, Dalonso indicou à reportagem o ponto exato em que ela teria parado. Para Rômulo, a execução foi parcial e não funcionou porque a rua dele voltou a ficar alagada com as chuvas do mês passado. A aposentada Terezinha, que mora a algumas quadras de Rômulo, também disse ainda sofrer  com enchentes. 

Os moradores querem a volta das máquinas, o conserto do passeio e a revitalização do parque, diz o presidente da Associação de Moradores Florescer (Amaflor), Agostinho de Souza. 

A comissão vai convidar representantes da Prefeitura para dar explicações, segundo o presidente, Jaime Evaristo (PSC). “Vamos chamar a empreiteira, que quebrou os bancos e as calçadas com as máquinas, e o governo [Prefeitura] para ver o que aconteceu”, adianta Evaristo. A reunião deve ser marcada na terça (22), próximo encontro ordinário de Urbanismo.

Dalonso diz que “a ideia da comissão é notificar o Executivo Municipal para que ele possa notificar a empreiteira responsável para que ela recupere esse espaço tão usado pela comunidade”.

A reportagem questionou a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Joinville sobre a execução da obra no rio e os danos provocados pelas máquinas. Em resposta, a Prefeitura informou, por e-mail, que "o trabalho realizado no rio Cachoeira, no bairro Costa e Silva, é de desassoreamento preventivo contra enchentes. Trata-se de dragagem periódica que a Prefeitura realiza em todos os rios, córregos e valas da cidade. O trabalho foi interrompido por intercedência de um morador, que não concordou com o trabalho, alegando que estavam retirando terra da margem do rio. Para evitar conflito, o operador da máquina interrompeu o trabalho. A Secretaria de Infraestrutura está avaliando o problema para retomada dos trabalhos. Alguns moradores se dispuseram a realizar a recuperação do passeio. A Subprefeitura Centro-Norte se ofereceu para participar com material e mão de obra".  

Texto: Jornalismo CVJ, por Carlos Henrique Braga/ Revisão: Jeferson dos Santos/ Fotos: Nilson Bastian.

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br