• Sessão Solene
  • WhatsApp
  • Outorga Onerosa
  • Sessão Especial
Imprimir
PDF

Más condições de uso da rodoviária estão na mira dos vereadores

Por Felipe Faria.

Vereadores na rodoviária de Joinville

Os vereadores da Comissão de Proteção Civil da Câmara vão fazer nesta quarta-feira, dia 21, a partir das 14h, uma reunião com representantes das secretarias municipais de Infraestrutura (Seinfra) e de Proteção Civil (Seprot) para debater os problemas da rodoviária de Joinville. Hoje eles foram conferir pessoalmente a situação do prédio, que, na verdade, pertence ao Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Joinville (Ipreville), mas está alugado para a Seinfra.

Apesar da existência de 16 câmeras de monitoramento e de serviço de vigilância presencial no período noturno, informou a vereadora Tânia Lardon (Solidariedade), tem aumentado o número de reclamações e a preocupação dos passageiros com assaltos e com a importunação por pedintes e pessoas viciadas em drogas. Saliba Nasser Neto, gerente da rodoviária, informou aos vereadores que, nos próximos dias, mais um vigilante terceirizado deverá entrar em ação no período diurno, perfazendo-se vigilância presencial 24 horas por dia.

Presidente da Comissão de Proteção Civil, o vereador Richard Harrison (PMDB) diz que é preciso reforçar o policiamento. Ele adverte que o ideal seria a existência de, pelo menos, uma base da Guarda Municipal ou um posto policial na rodoviária. Ele deve questionar os representantes da Seprot neste sentido na reunião de quarta-feira. A Prefeitura reconhece, no entanto, que, hoje, o foco de atuação da GM tem se voltado às escolas municipais, uma vez que o efetivo tem decrescido nos últimos tempos.

Os vereadores buscaram também informações sobre a reforma da rodoviária. Na visita de hoje eles conferiram as péssimas condições da sala de embarque, o calor escaldante provocado pela cobertura metálica, além das consições dos sanitários, que foram reformados há alguns meses.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, no dia 30 de abril deve ser lançada a licitação para uma reforma mais substancial da rodoviária de Joinville. A expectativa é melhorar a cobertura, as redes elétrica e hidráulica e também trocar o piso de ambos os andares. Ocorrendo um processo licitatório sem impedimentos, as obras devem começar até o fim de junho. O valor orçado para a obra é de R$ 2,5 milhões, que serão bancados pelo Ipreville, proprietário do imóvel.

Segundo Nasser Neto, a Seinfra paga ao Ipreville cerca de R$ 125 mil de aluguel por mês. Em 2015, segundo resposta a um pedido de informação enviado pela Prefeitura à vereadora Tânia Larson, em torno de 622 mil pessoas passaram pela rodoviária de Joinville, média de 1704 passageiros por dia. Naquele ano, também, arrecadou-se R$ 1.605.811,00 com a taxa de embarque.

Na reunião desta quarta, Tânia pretende questionar a respeito da aplicação dos recursos da taxa de embarque na manutenção do prédio. Nasser Neto, por sua vez, adiantou que nada fica na rodoviária. "O dinheiro cai direto no caixa da Prefeitura, que o utiliza conforme sua necessidade", admitiu o gerente.

Texto: Jornalismo CVJ, por Felipe Faria. Foto: Nilson Bastian

Portal da Transparência

Você pode acompanhar toda a prestação de contas da Câmara de Vereadores de Joinville por meio dos menus ao lado. Para mais informações, com base na Lei de Acesso à Informação, utilize o e-mail.

transparencia@cvj.sc.gov.br