Imprimir

Políticas Públicas de proteção aos animais

Por Ana Maria A. de Carvalho.

 

Proteção aos animais foi discutida na comissão de Participação popular ontem. Participaram ONGs de proteção aos animais e o presidente da Fundema, Aldo Borges. Vereadores e participantes debateram sobre a grande população de animais abandonados em Joinville.

Para os protetores de animais, o que deveria ser feito é a castração de 80% dos cães e gatos de Joinville. “Não podemos deixar o cachorro abandonado na rua, mas também não posso levar pra casa, temos que ter um centro de zoonoses na cidade”, afirmou Ana Rita Hermer, da ONG FRADA.

O presidente da Fundema, Aldo Borges, comenta que falta muito para ter boas políticas públicas para proteger os animais. “Hoje a Fundema tem o Centro de Bem Estar Animal, que faz a castração de cães e gatos, mas não tem lugar para abrigar os animais abandonados. Vamos colocar chip nos animais, porém não temos data para isso começar”, salientou.

O vereador Lioilson Corrêa apresentou uma moção apelando ao Poder Executivo para que seja acatada as seguintes solicitações: Disponibilizar um automóvel específico e devidamente equipado para realizar a busca e fazer a remoção dos animais abandonados e maltratados da rua, e levar até o Centro de Bem Estar Animal;
Disponibilizar um automóvel específico e devidamente equipado com um pequeno centro cirúrgico e de curativo, para realizar a esterilização e a implantação de microchip dos animais nos bairros, tendo em vista que a grande maioria da população não tem condições deslocar-se até o centro.
O vereador Roberto Bisoni sugeriu que, somente as pessoas com condições financeiras mantenham mais de três animais em casa. “Não pode cuidar, alimentar, não pegue.”

O presidente da comissão, vereador Maycon Cesar, apresentará, ainda essa semana, um Projeto de Lei que cria uma clínica pública para a proteção aos animais.

Foto Sabrina Seibel